Bruno Mars está de volta!

Você já ouviu a nova música do Bruno Mars?

Dias depois do lançamento, “24k Magic” já era uma das músicas mais tocadas no mundo e me fez voltar no tempo para relembrar a época do Baile da Pesada.

 

Antes de mais nada, que tal conhecer “24k Magic” de Bruno Mars?

 

Tudo começou quando os DJs Ademir e Big Boy lotaram o Canecão e colocaram todo mundo para dançar com muita black music, criando um grande baile da pesada. Logo depois surgiram as grandes equipes de som que popularizaram o estilo, como Cash Box, Furacão 2000, Pipo´s e Soul Grand Prix. Aí a Disco Music chegou e todo mundo se rendeu à nova moda.

Com a chegada dos anos 80, a música black voltou com força total e novos nomes passaram a dominar as paradas de sucesso: One Way, Brass Construction, Gap Band e Con Funk Shun.

 

A nossa nave que faz essa viagem de volta ao passado aterrissa exatamente nessa época, para entrar no clima do novo sucesso de Bruno Mars.

Você vai conhecer as referências que ele se inspirou para criar essa música. Para me ajudar nessa aula de black music, eu pedi ajuda ao super DJ Roger Nascimento, que brilhou no comando dos toca-discos da pista de patinação Roxy Roller. Ele montou um playlist espetacular para você entender como era o som no início dos anos 80.

Aperte o play e aumenta o volume!

Para começar, uma música que perfeita para resgatar esse clima nostálgico da black music do início dos anos 80, o grupo Kwick com “Can’t help myself”.

 

Seguindo nesse clima super dançante, agora você conhecer “Never can find the way”, lançada em 1979 por Vernon Burch, um grande guitarrista de funk e soul. Se você é daqueles que gosta de pesquisar e conhecer um pouco mais sobre a história de música, vale a pena conhecer a música “Get up” que acabou sendo usada como sampler em um dos maiores sucessos dos anos 90.

 

Como esquecer de Curtis Mayfield, considerado o 34º maior guitarristas de todos os tempos pela revista Rolling Stone? Tudo começou na década de 60 como vocalista do grupo The Impressions. Na década de 70, partiu em carreira solo e começou a escrever sua história de sucesso como um dos nomes mais influentes de sua época. Foi um dos grandes nomes da música soul, ao lado de Al Green, Isaac Hayes, Marvin Gaye e Stevie Wonder.

Nada melhor do que ouvir um soul clássico de 1982, “Toot an’ toot an’ toot”.

 

Um dos artistas mais influentes da época foi o Con Funk Shun, uma super banda com fortes influências do Earth Wind & Fire e dos Commodores, com 11 álbuns no topo das paradas e inúmeros singles de sucesso, entre eles “Got to be enough” e “Too tight”.

 

Sucesso nas pistas de patinação, o Funkadelic era uma banda liderada por George Clinton, que também comandava o Parliament.

Foi uma das bandas mais aclamadas por críticos e fãs como uma das mais importantes da história do soul e do funk. Um dos maiores hits é “Knee deep”, que entrou nas paradas de sucesso em 1980.

Outra banda que fez muito sucesso no mesmo ano foi Lakeside, com a música “Fantastic voyage”, posição #1 na parada R&B e a posição #55 na parada Pop.

Em 1994 o rapper Coolio regravou a música e novamente a colou no topo das paradas de sucesso.

 

Voltando um pouquinho no tempo até 1976, lembramos de uma banda que já fazia a fusão do funk com o jazz e trazia a sonoridade que seria marca registrada do início dos anos 80.

O grupo Brick com “Dazz”. Essa música atingiu a posição #1 na parada R&B e a posição #3 na para Pop dos Estados Unidos.

 

Hora do Brass Construction, um dos meus artistas preferidos na época, com diversos singles nas paradas de sucesso, como “Get up to get down” em 1979 e “Can you see the light” em 1982.

 

Ainda nos anos 70, vários artistas black começaram a fazer sucesso, mesmo no auge da era Disco.

Um desses artistas foi o Heatwave que no seu álbum de estréia, em 1977, emplacou a música “Boogie nights” na posição #5 na parada R&B dos Estados Unidos e posição #2 no Reino Unido.

Em 1978 a banda lançou seu segundo álbum e foi a vez da música “The groove line” explodir nas paradas de sucesso e alcançar a posição #7 no Hot 100 da Billboard, a referência mais importante do mundo da música, em julho de 1978.

 

Agora nós vamos conhecer uma banda norte-americana de R&B, funk e soul, que fez muito sucesso nos anos 80.

Tudo começou em 1967 em Tulsa, no estado de Oklahoma. O primeiro nome da banda era Greenwood, Archer and Pine Street Band mas a partir de 1976 as iniciais do nome G, A, P acabaram virando o nome do grupo The Gap Band.

Foram diversos singles estourados nas paradas de sucesso, mas três músicas representam muito bem o som dessa época. De 1980, “Oops upside your head”, posição #2 na parada R&B e “Burn rubber on me”, posição #1 na parada R&B e de 1982, “Early in the morning”, que também atingiu a posição #1 na parada R&B dos Estados Unidos.

 

Assim como o Gap Band, o Bar-Kays também começou a sua história na década de 60, mas em Memphis, no Tennessee. A música “Hit and run”, de 1981, representa muito bem a sonoridade da banda.

 

Mais duas bandas norte-americanas que fizeram muito sucessos na época: Starpoint com “Gonna lift you up”, de 1980 e Midnight Star com “Midas touch” de 1986, posição #7 na parada R&B e grande sucesso das pistas de patinação.

 

Para finalizar esse playlist maravilhoso, nada melhor do que uma dupla de Dallas, no Texas, o Yarbrough & Peoples. O grande sucesso deles foi “Don’t stop the music”, exatamente a primeira música lançada, que alcançou a posição #1 na Billboard no início de 1981.

3 Comentários Neste post

  1. Ricardo
    10 meses atrás

    Quero essa playlist fantástica pra mim! Belo documento histórico sobre a Black Music! Parabéns pelo post!

    Resposta
  2. roberto campos
    9 meses atrás

    gosto das musicas do bruno e curto muito disco music e o som do começo dos anos 80.
    grande trabalho, muito bom
    valeu andré

    grande abraço

    Resposta
  3. The Best Of 2016 - Andre Werneck
    9 meses atrás

    […] Vale a pena conhecer as influências por trás desse grande sucesso em A volta de Bruno Mars. […]

    Resposta

Deixe o seu pensamento