Bohemian Rhapsody Transforma o Queen no Fenômeno Musical do Momento!

Bohemian Rhapsody, quem já assistiu?

Durante o mês de novembro eu fiz várias reuniões com noivas e clientes diversos. Sempre que perguntava “o que não pode faltar na sua festa” a resposta era a mesma: Queen! Não lembro de nada parecido, há muito tempo!

Você já viu o filme Bohemian Rhapsody?

Quem viu se encantou!

Bohemian Rhapsody - Andre Werneck

A história do Queen começa em 1970, na cidade de Londres. Foi quando Brian May (guitarra), Roger Taylor (bateria), John Deacon (baixo) e Freddie Mercury (vocal e piano), formaram uma das bandas de maior sucesso de todos os tempos!

Foram 20 anos juntos, até Freddie Mercury falecer em 24 de novembro de 1991, vítima de complicações da Aids.

Freedie Mercury - Andre Werneck

O filme conta a história da formação da banda britânica até a lendária apresentação no Live Aid, em julho de 1985.

O grupo encantou o mundo durante 20 minutos, detonando alguns de seus maiores sucessos, com uma sincronia especial entre o público e a banda, regidos por Freddie Mercury.

Essa sincronia já havia acontecido seis meses antes, no dia 11 de janeiro de 1985, quando o Queen se apresentou na primeira edição do Rock in Rio e tocou “Love Of My Life”.

Eu estava lá! Foi um momento tão marcante que ganhou destaque no filme.

Aliás, esse é um dos momentos que a licença poética falou mais alto do que os fatos.

Rock in Rio e Bohemian Rhapsody

Em Bohemian Rhapsody, o Rock in Rio acontece em 1976, nove anos antes.

Mas o filme é tão bom e a atuação do ator Rami Malek, que interpreta Freddie Mercury, é sensacional e ele já está sendo apontado como possível vencedor do Oscar de Melhor Ator.

Ingresso Rock In Rio - Andre Werneck

Quem gosta de música certamente se encantou com as histórias de bastidores, como a decisão de lançar a música “Bohemian Rhapsody” e como surgiram grandes sucessos do Queen, como “Love Of My Life”, “Another One Bites The Dust” e “We Will Rock You”.

O repertório deles é espetacular: “We Are The Champions”, “Somebody To Love”, “Don’t Stop Me Now”, “Crazy Little Thing Called Love”, “Radio Ga Ga”, entre outros.

O roteiro começa de verdade e termina com o Live Aid.

Live Aid

Eu lembro que na época, sem internet, era muito difícil acompanhar as notícias do evento.

O Live Aid foi um concerto de rock organizado pelo irlandês Bob Geldof (vocalista do grupo The Boomtown Rats) e o inglês Midge Ure (guitarrista da banda Ultravox). Aconteceu em 13 de julho de 1985 para arrecadar fundos para os famintos da Etiópia.

Os concertos foram realizados no Wembley Stadium (recebeu 82 mil pessoas), em Londres, como aparece no filme. Também no John F. Kennedy Stadium (que recebeu 99 mil pessoas), na Filadélfia.

Alguns artistas também se apresentaram na Austrália, Rússia e Japão. Foi uma das maiores transmissões da história da televisão, com cerca de 1,5 bilhão de pessoas em mais de 100 países.

Eu estava iniciando a minha história como DJ profissional. Madonna estava virando superstar com Like A Virgin, Michael Jackson estava no auge do sucesso depois de Thriller.

A música “We Are The World” emocionava o mundo.

U2 estourado e considerado pela Revista Rolling Stone como a banda da década de 1980, o rock nacional estava bombando. Foi um momento mais do que especial pra mim.

Até conseguir comprar o livro importado do Live Aid eu não sosseguei.

Livro Live Aid - Andre Werneck

Bohemian Rhapsody – o Filme

Alguns fatos reais foram trocados no filme para aumentar a importância da apresentação do Queen no Live Aid.

Oficialmente, Freddie Mercury contraiu o vírus do HIV em 1987, mas o filme mostra o cantor recebendo o diagnóstico antes do Live Aid.

A notícia foi compartilhada com os amigos e integrantes durante os ensaios pós briga para montar a apresentação do concerto.

Nada como um pouco de drama para emocionar, não é verdade? Outro fato importante é que a briga que determinou o fim do grupo não aconteceu porque Freddie Mercury assinou contrato para gravar dois álbuns solo.

Na verdade, o baterista Roger Taylor já havia gravado projetos independentes.

De fato, senti falta da música “I Was Born To Love You” no filme. Grande sucesso da carreira solo de Freddie Mercury e faixa do álbum Mr. Bad Guy em 1985, assim como “Under Pressure”, parceria do Queen com o cantor David Bowie.

O segundo projeto solo de Freddie Mercury foi um disco de ópera gravado com a cantora lírica espanhola Montserrat Caballé em 1988, chamado Barcelona.

A música homônima foi escolhida para ser o hino dos Jogos Olímpicos de 1992 na Espanha, mas o cantor morreu alguns meses antes do início dos jogos. Mesmo assim, a música foi apresentada na cerimônia de abertura.

Depois de tantos spoilers, se você ainda não viu o filme… não perca tempo! Você também vai se encantar com a obra do Queen!

(trailer do filme)

Deixe o seu pensamento

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.