O som dos anos 80 e 90

1989 chegava ao fim e “Pump up the jam” do Technotronic mostrava ao mundo como seria o som das pistas nos anos 90. Se é verdade que a música reflete os acontecimentos do mundo, eu arriscaria dizer que os anos 80 foram a década do rock e os anos 90 foram a década da música dançante.

Anos 80

A década de 80 foi marcada por muitas guerras, conflitos e golpes. Foi o auge da Guerra Fria entre os Estados Unidos e a União Soviética que brigaram pelo domínio do mundo, teve a Faixa de Gaza, diversas guerras civis, golpes militares e muitos conflitos.

Foi uma década de muitas ameaças nucleares e o mundo quase se transformou em holocausto nuclear até que os presidentes Ronald Reagan e Mikhail Gorbatchov assinaram um acordo de paz.

A fome na Etiópia fez a música unir o mundo com o mega festival Live Aid. Em 13 de julho de 1985, os músicos Bob Geldof e Midge Ure reuniram astros e estrelas da música para realizar concertos simultâneos no Wembley Stadium em Londres e no John F. Kennedy na Filadélfia que receberam quase 200 mil pagantes e mais 1,5 bilhão de espectadores, em mais de 100 países, acompanharam os shows ao vivo.

andre-werneck-usa-for-africa

No mesmo ano, Michael Jackson e Lionel Richie criaram o projeto USA for Africa, que reuniu 45 artistas norte-americanos e gravaram a música “We are the world”. Como resultado, cerca de 100 milhões de dólares foram arrecadados e destinados a ajudar as vítimas da fome e doenças na África, principalmente na Etiópia.

A década de 80 começou com John Lennon de volta aos estúdios e às paradas de sucesso e terminou com o líder dos Beatles sendo assassinado após voltar das gravações de seu novo álbum, na entrada de seu prédio.

Michael Jackson foi o ícone da década com suas luvas brilhantes, jaqueta de couro e passos de dança que o mundo não cansou de imitar. Seu álbum Thriller, lançado em 1982, virou o mais vendido de todos os tempos, com mais de 100 milhões de cópias.

E no Brasil?

O Brasil vivia a ditadura militar e ao longo da década pressões por eleições resultaram no movimento “Diretas Já”. As diretas não tiveram o efeito que se esperava, uma vez que o Congresso ainda era controlado pelo governo, mesmo assim um presidente civil foi eleito: Tancredo Neves.

No entanto, Tancredo faleceu e não chegou a assumir o cargo, o que levou seu vice, José Sarney, a assumir a presidência da República.

Do ponto de vista econômico, os índices de endividamento eram altíssimos, vários planos econômicos fracassaram e a década de 80 ficou conhecida com a década perdida que terminou com uma hiper inflação.

andre-werneck-anos-80-e-90

O surgimento dos grandes artistas

Num mundo nervoso e cercado de incertezas, os riffs de guitarra ficaram mais pesados, as batidas mais fortes e o heavy metal se transformou em marca registrada da década. Foi a época de Iron Maiden, Judas Priest, Metallica, Megadeth, AC/DC, Van Halen e Def Leppard. Também surgiram novas bandas de rock como Whitesnake, Scorpions, Survivor e Bon Jovi, que marcaram presença na primeira edição do festival Rock in Rio, que aconteceu no Rio de Janeiro, entre os dias 11 e 20 de janeiro de 1985 e recebeu 1,5 milhão de pessoas, o equivalente a cinco edições do Woodstock.

Não podemos esquecer do Guns N’ Roses, que vendeu 40 milhões de cópias de seu álbum de estreia, em 1987.

O Rock Brasil explodiu nas paradas de sucesso e surgiu uma geração de novos artistas como Barão Vermelho, Os Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Lulu Santos, Blitz, Titãs, Marina Lima, Ultraje à Rigor, Kid Abelha, Metrô etc.

Outro grande nome dos anos 80 foi Rita Lee, que se consagrou nos anos 70 mas soube se reinventar e emplacou um hit atrás do outro nas paradas de sucesso, como “Lança perfume” – que ficou dois meses em 1º lugar na França e bateu a sétima posição na parada da Billboard antes de ser lançada em diversos países da Europa e América Latina, “Baila comigo”, “Caso sério”, “Saúde” e “Banho de espuma”, só para citar algumas músicas.

Os anos 80 também consagraram artistas como U2, The Police, Madonna, Duran Duran, Eurythmics, Tears For Fears, A-ha, Cyndi Lauper, Tina Turner e Prince. O New Wave e o Synthpop de artistas como Depeche Mode, New Order, Human League e Pet Shop Boys também fizeram muito sucesso, dando início à música eletrônica.

A primeira banda eletrônica de sucesso no Brasil foi o RPM, que fez todo mundo dançar e vendeu mais de 5 milhões de discos.

A MTV chegou e causou uma revolução no mundo da música, exibindo videoclipes e lançando VJs.

O hip hop explodiu nas paradas de sucesso e o clima underground de bandas mais alternativas dariam origem ao Grunge que deixaria sua marca registrada nos anos seguintes.

Anos 90

Os anos 90 começaram com otimismo e esperança e logo foram chamados de “tempos prósperos”.

Foi uma década marcada pela popularização da internet e do computador pessoal. Tudo começou com o colapso da União Soviética. O fim da Guerra Fria trouxe efeitos colaterais como ataques terroristas.

andre-werneck-nirvana-nevermind

A globalização tomou conta do mundo e os jovens adotaram o estilo Grunge para se expressar com roupas, tatuagens e piercings ao som do Nirvana, Pearl Jam, Red Hot Chili Peppers e Foo Fighters. Na reta final da década de 90 o punk rock voltou a ganhar força e as bandas Green Day, Offspring e Blink-182 conquistaram o público.

A cultura da música eletrônica explodiu e, junto, o consumo de novas drogas, como o ecstasy.

Já no Brasil

Aqui no Brasil, os ritmos populares dominaram as paradas de sucesso. As duplas sertanejas Leandro & Leonardo, Zezé di Camargo & Luciano e Chitãozinho & Xororó ganharam programa na TV e viraram os Amigos mais queridos do país.

O pagode romântico também fez muito sucesso, o samba de Zeca Pagodinho conquistou o país e a dupla de dançarinas do É o Tchan colocou todo mundo dançar e requebrar na boquinha da garrafa.

O tempero baiano ainda revelou novas nomes, como Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Netinho. Mas foram os tambores do Olodum que embalaram a conquista do tetra na Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos.

O funk carioca ganhou identidade própria e revelou nome como Claudinho e Buchecha.

A música Pop-Rock esteve muito bem representada pelas bandas mineiras Skank e Jota Quest. Mas o grande destaque da década foi a banda Mamonas Assassinas, com quase 2 milhões de discos vendidos e um fim trágico num acidente aéreo que comoveu o país.

Acontecimentos no Brasil

Ayrton Senna conquistou o tricampeonato em 1991, na pista de Suzuka, no Japão. O circuito japonês foi palco de todos os títulos do piloto.

andre-werneck-ayrton-senna

Três anos depois, no dia 1º de maio de 1994, Senna sofreu uma batida violenta e fatal, na sétima volta do GP de San Marino, em Ímola, na Itália. Foi uma comoção nacional e cerca de 1 milhão de pessoas foram às ruas se despedir do seu maior ídolo.

O governo decretou três dias de luto oficial e concedeu ao piloto honras de chefe de Estado.

Enquanto isso, o presidente Fernando Collor confiscava o dinheiro dos brasileiros nas cadernetas de poupança e os jovens criaram o movimento “Caras Pintadas” para pedir o impeachment de Collor, que acabou renunciando e o cargo foi assumido pelo seu vice, Itamar Franco.

O Ministro da Fazenda do novo governo era Fernando Henrique Cardoso, que implementou o Plano Real, controlou a inflação e se elegeu presidente por duas vezes consecutivas.

No início da década, as grandes gravadoras aqui no Brasil decidiram brigar com as rádios jovens e acabou surgimento oportunidade para novos artistas que até então só eram conhecidos nas pistas de dança.

O Boom dos Artistas

Era um ritmo mais energético, com batidas aceleradas e estouravam um hit atrás do outro. Muitos artistas e projetos eram lançados por selos independentes que surgiam em todos os cantos da Europa.

Nomes como Double You, Ice MC, Corona, DJ Bobo, Savage, Whigfield, Culture Beat, 2 Unlimited, Blackbox, La Bouche, MC Sar & the Real McCoy, Masterboy, Captain Hollywood Project, Fun Factory, Taleesa e Nicki French dominaram as rádios e as pistas de dança do mundo inteiro. Esse foi o som que acabou deixando sua marca nos anos 90.

No meu Podcast (Android ou IOS/iTunes) você encontra vários episódios com o som dos anos 80 e 90. Tem um novo episódio com a Eurodance dos anos 90, mais 06 episódios com mega hits internacionais dos anos 80, dois episódios com super sucessos do rock nacional dos anos 80, vários episódios da festa Resumo do Mostarda com hits dos anos 80 e 90 e muita coisa bacana para você baixar de presente, sem qualquer custo!

3 Comentários Neste post

  1. Superstar DJs - Andre Werneck
    6 meses atrás

    […] “Hey girls, hey boys, Superstar DJs here we go!”. Assim começa a música “Hey boy hey girl” da dupla de música eletrônica Chemical Brothers, um grande sucesso de 1999 quando a dance music agonizava depois do “boom” da Euro Dance, como escrevi no Som dos Anos 80 e 90. […]

    Resposta
  2. NOVA MÚSICA BRASILEIRA - Andre Werneck
    3 meses atrás

    […] depois alguns DJs de festas de Indie Rock começaram a tocar e a música funcionou. Mas a explosão começou na festa […]

    Resposta
  3. Ella
    3 meses atrás

    Hey! Would you mind if I share your blog with my facebook group? Th#82&ere17;s a lot of people that I think would really enjoy your content. Please let me know. Thanks

    Resposta